Marca do SkyDrive da Microsoft terá que mudar

Apps da Sky e do SkyDrive no Xbox, possivel confusão entre as marcas

A não verificação da disponibilidade de uma marca pode trazer diversos problemas para as empresas que a deixam de fazer, principalmente se trata-se de um produto que será distribuído mundialmente. A mais nova vítima deste engano foi a Microsoft que terá que mudar o nome de seu serviço de armazenamento na nuvem, até então nomeado como SkyDrive. (verificar disponibilidade da marca)

As marcas diferenciam produtos e serviços para que o consumidor possa identificar a credibilidade e qualidade daquilo que está adquirindo, por isso não se admite que um mesmo termo seja utilizado por empresas diferentes para designar um mesmo produto ou serviço.

A marca deve então ser única, devendo ser registrada em todos os países em que se deseja utilizar o termo para distinguir os produtos de uma empresa.

Restrição de uso do termo Sky no Reino unido como marca.

verificar disponibilidade da marca Imagem utilizada pela BSkyB para comprovar possibilidade de confusão entre os serviços das marcas Sky da BSkyB e SkyDrive da Microsoft.

Ao decidir por nomear seu serviço de armazenamento de arquivos na nuvem a Microsoft, por algum motivo, não atentou para o fato de que o termo Sky já era utilizado por uma empresa na Inglaterra para designar seus serviços, e acabou sendo considerada uma cópia da marca desta empresa.

Após um julgamento e uma tentativa de conciliação não houve acordo entre a Microsoft e a TV Sky Bradcasting Group (BSkyB), como não faz sentido para as operações da empresa manter diferentes nomes para um mesmo produto a empresa criará uma nova marca para seu serviço de cloud.

Empresas que tiveram problemas recentes pela cópia de marca

Além da Microsoft que teve problemas com o “Metro”, que seria a marca da nova interface gráfica do Windows 8, a apple enfrentou recentemente dois problemas com suas marcas.

Primeiro no Brasil, a marca Iphone foi concedida à empresa Gradiente que requereu seu registro no país em 2002, tendo sido deferido em 2008, sendo que a Apple somente começou a divulgar seu iphone em 2007.

Outro problema foi a marca ipad na China que foi registrada por uma empresa local que processou a Apple e acabou com um acordo de US$ 60 milhões pela transferência da marca

Como evitar problemas com cópia de marcas?

A primeira providência a ser tomada é a realização de pesquisas prévias nas bases de dados do INPI e outras que possam ser relevantes.

Caso sua marca já esteja no mercado e você suspeite que ele possa ser cópia de uma marca já registrada deve-se inicialmente verificar se o registro ainda é válido, caso seja, pode se tentar fazer um acordo com os proprietários dessa marca.

Em qualquer caso é entre em contato com um advogado com atuação na área de marcas e patentes para que ele possa assessorá-lo.

(verificar disponibilidade da marca)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Envie um Whatsapp
Precisa de ajuda?
Olá,
Em que podemos ajudar?